Cadastre-se!

Login

Senha perdida

Perdeu a sua senha? Tudo bem, acontece! Informe o seu e-mail e clique em "Reset" que você receberá instruções para criar uma nova senha.

Login

Cadastre-se!

Junte-se a esta comunidade! Cadastre-se e comece a participar, perguntando, respondendo, ajudando e sendo ajudado!

Corrente de Fuga – Os miliamperes que esvaziam a bateria do seu carro

Ajude, Compartilhe :)
  • 54
  •  
  •  
  •  
  •  

A Corrente de Fuga é um mal “silenciso” que pode te pegar de surpresa!
Saiba como isto acontece e o que fazer para evitar.

Se você deseja obter o máximo rendimento do seu som, leia este artigo sobre fios e cabos.

Corrente de Fuga – o que é?

Corrente de FugaDenominamos “Corrente de Fuga”, à corrente que “foge” ou “escapa” devagarzinho, como se fosse em “gotinhas” e que ao longo de alguns dias pode esvaziar completamente a bateria do veículo. Se não esvaziar completamente, pode pelo menos deixar num nível baixíssimo a ponto de não poder sequer dar a partida do motor. Uma surpresa desagradável que você talvez já tenha experimentado pelo menos uma vez!

Essa fuga geralmente é causada por consumo de algum equipamento em “stand-by”, “sleep” (repouso) ou em modo de espera (em espera), sendo o som (CD ou Modulo) um dos principais vilões neste caso. Por ex., em alguns modelos, o simples fato de deixar ele (o som, CD ou DVD) ligado direto (sem passar pela chave “acessórios”, uma ligação comum para ouvir som sem que a chave esteja no contato) pode gerar esse consumo excessivo. Mas as fugas podem acontecer também por equipamentos ou módulos eletrônicos diversos (como levantadores do vidro, alarmes etc) com algum defeito ou mau funcionamento, ou ainda por consumo excessivo por padrão (no caso de defeito de projeto mesmo) ou ainda por instalações mal feitas, erradas ou antigas que necessitam de reparos ou manutenções.

Então como descobrir e como evitar esse mal?

Devido aos vários fatores causadores possíveis isto pode não ser uma tarefa tão fácil, a menos que você tenha notado o consumo excessivo após a instalação de algum equipamento, pois nesse caso este equipamento figuraria como o mais provável. E (infelizmente) por experiência própria mesmo algumas dezenas ou até centenas de miliampéres não é possível diagnosticar com “gambiarras” que algumas elétricas fazem, aquele clássico teste da lâmpada. Este tipo de teste detecta apenas se a fuga for exageradamente alta, mas é totalmente imprecisa, muito menos é possível saber o valor da corrente “fugindo”.

Portanto, em primeiro lugar este teste deve ser feito com um amperímetro (ou multímetro com essa função) que meça em escala mA ou 0,001A e de qualidade pois os mais baratinhos podem ter margens de erros grosseiros e no final mostrar valores completamente distorcidos, que no fim ao invés de ajudar na solução do problema pode dar ainda mais dor de cabeça por “enganar” a gente.

Uma vez medido a corrente de fuga (com todos os equipamentos desligados ou em stand-by, simulando situação real do carro estacinado) e detectar corrente excessiva (a Bosch recomenda que essa corrente não deve ser superior à 0,05% da capacidade da bateria, ou seja, 30mA ou 0,030A para uma bateria de 60Ah) o passo seguinte é tentar descobrir qual equipamento está puxando esta energia. Se você já tem alguma idéia do quê seja (como comentado acima), experimente desligando (desconectando) completamente estes equipamentos (geralmente o som e o modulo) um de cada vez. Se não alterar a corrente, experimente desarmar também o alarme. Se mesmo assim não for possível detectar um aparelho que esteja consumindo em excesso talvez a alternativa final será desconectando os fuzíveis um a um. Para isso você deve saber quais os fuzíveis correspondem a cada equipamento, processo que certamente exigirá um conhecimento mais apurado em auto-elétrica.

Uma vez detectado o problema a solução é obvia: desconectar esse equipamento “consumidor” ou repará-lo se for um defeito. Outras soluções customizadas seria por exemplo adicionar uma chave (interruptor) para ligar e desligar, ou um conector para plugar e desplugar, sempre que desejado.

Bom, você deve saber que a proposta aqui não é fazer de você um eletricista de automóvel e sim a entender como a fuga acontece e que dependendo do caso podem ser reparados de forma simples desde que se tenha um conhecimento razoável em elétrica de carro, especialmente quando o problema está ligado ao som, portanto se você não entende muito ou quase nada nem é preciso dizer que você deve consultar um especialista no assunto, qualificado, e pedir para que ele faça os procedimentos. Mas pelo menos você já vai ter uma idéia do assunto e de como deve (e não deve) ser feito (ex. com o teste da lâmpada você já sabe que será totalmente impreciso e muitas vezes não detectará os miliamperes que pode te deixar na mão).

Vale lembrar ainda que além dos conhecimentos em elétrica aplicada em carros, você deve saber como conectar e desconectar o multímetro/amperímetro seguramente e, enfim, usá-lo corretamente, especialmente para medir a corrente de fuga, como por ex. usar a escala certa, pois um procedimento mal feito pode danificar equipamentos, o sistema elétrico/eletrônico e o multímetro.

Mas se você se sente apto e quer mesmo fazê-lo recomendo que assista o vídeo abaixo na íntegra, com atenção. Lembre-se no entanto que você é o único responsável caso decida fazer por sua conta ok!

Espero que este artigo seja útil para você, e que você não venha a ter a surpresa desagradável de virar a chave e “nada”, ainda mais na hora que você mais precisa do carro!

Gostou do artigo? Curta e Compartilhe nas redes sociais! Com essa Atitude simples você pode Ajudar alguém a “não ficar na mão”! Muito obrigado!

HelioMiyata / somparacarros.net

 

Achou útil? Curta, marque +1 :)

Sobre o Autor

Desejo fazer deste site/blog uma grande comunidade com informações ricas e muito úteis para os amantes de som, sobretudo de qualidade.

Comments ( 2 )

  1. Muito bom, as fugas diminuem a eficiencia da bateria e a qualidade do som. É bom ficar atentos a estes detalhes para se ter um bom rendimento da bateria e o máximo de qualidade no som. Obrigado por disponibilizar estes macetes! Abraço

    • Olá Aldori!

      Fico feliz que tenha gostado do artigo!
      A bateria é a “fonte de energia” do som, então tem sim muita importância para o som automotivo, mas também para o carro, claro! E sabendo preservar, além de não passar apuros, vc economiza dinheiro!
      Se vc busca maior eficiência e melhor aproveitamento de todos os equipamentos de som, recomendo que leia este artigo também:
      http://somparacarros.net/fios-e-cabos

      Abraços!!!
      HelioMiyata – somparacarros.net

      *Se isto te ajudou ou acha que ajudaria outras pessoas, por favor compartilhe! Obrigado 🙂

Leave a reply

Você pode usar as seguintes tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>